Como fazer a entrega do MVP usando Scrum e Kanban?

15 fev 2022 | Kanban, MVP, Scrum

Em uma organização que não quer mais perder tempo e recursos ao colocar suas ideias em ação, fazer uso da Lean Inception é fundamental. Com ela, há melhorias não apenas na forma como o trabalho é realizado, o qual se torna ágil e permite a construção de produtos eficazes e de acordo com as reais necessidades dos usuários. A Lean Inception qualifica, ainda, o relacionamento entre o time, alinhando todas as pessoas integrantes no mesmo propósito.

Neste artigo, você irá conferir como usar as metodologias ágeis Scrum e Kanban para entregar o Produto Mínimo Viável (MVP), planejado em uma Lean Inception. Usados de forma complementar, essas metodologias podem potencializar a sua construção do produto ideal e de muito sucesso.

 

O que é Scrum?

Considerado a metodologia ágil mais famosa, Scrum está baseado no conceito de Sprint – ciclos curtos, tipicamente de uma ou duas semanas  – para manter a cadência de um time e pode ser utilizado em todas as áreas, não apenas no âmbito de desenvolvimento de software. Desse modo, é recomendado que cada Sprint tenha seu início definido com uma reunião de planejamento (Sprint Planning) e finalize com um encontro visando à revisão do trabalho realizado (Sprint Review).

Imagem: Livro Sprint a Sprint (https://caroli.org/livro/sprint-a-sprint)

Além disso, é sugerida a realização de um evento a cada Sprint: a chamada retrospectiva. Ela objetiva a melhoria contínua relativa ao processo, à entrega e, também, à interação entre as pessoas. Também existe a Daily Sprint, reunião diária para verificar o andamento das tarefas definidas no planejamento.

>> Saiba mais:  Scrum: significado, aplicação, conceitos  e exemplos 
>> Saiba mais: Atividades e ideias para tornar as retrospectivas ágeis mais envolventes – Site FunRetrospectives

 

O que é Kanban?

O Kanban é um método criado por David J. Anderson para gestão do fluxo de trabalho de um processo incremental e evolutivo. Influenciado pelo modelo Toyota Just-In-Iime, o Kanban faz a visualização compartilhada de todas as fases do fluxo de trabalho, as pessoas e as tarefas a serem executadas.

Modelo WIP (https://caroli.org/sobre-o-kanban/)

Kanban recomenda limitar o trabalho em andamento (WIP de work-in-progress em Inglês). Com isso, acontece um “sistema puxado”, ou seja, um novo trabalho só é “puxado” para a nova etapa quando há capacidade disponível dentro do limite WIP. Isso faz com que haja organização, planejamento, agilidade e não sobrecarregue o time.

>> Saiba mais: Qual a diferença entre Scrum e Kanban e é possível usar os dois?

 

Entrega do MVP fazendo uso de Scrum

No momento em que o time tem a necessidade de construir as funcionalidades do MVP, o Scrum passa a ser um excelente framework para auxiliar tanto na gestão da equipe, quanto no acompanhamento do trabalho a ser desenvolvido. Logo, após uma Lean Inception, o framework Scrum auxilia o time na entrega do MVP, via a cadência das Sprints com histórias e funcionalidades para o Produto Mínimo Viável.

Antes da Sprint Planning, as funcionalidades são detalhadas em histórias do usuário. Para essa construção, o método Product Backlog Building (PBB), criado por Fábio Aguiar, irá auxiliar você na quebra das funcionalidades do MVP em histórias do usuário, ou seja, as funcionalidades do seu sequenciador ou do seu Canvas MVP estão sendo detalhadas em histórias do usuário.

E agora, o que acontece? Durante a Sprint, o time Scrum trabalha nas histórias do usuário. Na Sprint Review, o time vai verificar o progresso das histórias, das funcionalidades e do MVP.

Time Scrum trabalhando.

A partir disso, o time Scrum segue trabalhando história a história, funcionalidade a funcionalidade, até que todas as respectivas histórias e funcionalidades do MVP estejam prontas. Logo, o MVP é entregue (vai para a mão do seu usuário final) e o time segue trabalhando nas próximas funcionalidades e histórias, do próximo incremento do produto.

 

Entrega do MVP fazendo uso de Kanban

Do mesmo modo que com o Scrum, a Lean Inception e o Kanban também podem ser complementares. Enquanto a Lean Inception ajuda um time a ser eficaz, alinhando pessoas sobre o produto, o Kanban auxilia esse time a ser eficiente no fluxo e na forma de trabalhar.

Levando em conta que você já fez a Lean Inception,  entendeu as funcionalidades, fez a quebra das mesmas em histórias (dica: use o PBB para criar e priorizar as histórias), o próximo passo é acompanhar a criação do MVP. E como é que fica isso fazendo uso do Kanban?

Modelo quadro Kanban.

Em um quadro Kanban simplificado, você vai montar e dividir o seu work in progress com as próximas funcionalidades e histórias do usuário (To Do), as que estão em trabalho (Doing) e, na última coluna, as funcionalidades que já estão prontas (Done).

Então, aplica-se o “sistema puxado” falado anteriormente: ao terminar todas as histórias de uma funcionalidade, abre-se espaço no quadro e puxa a próxima funcionalidade. Se necessário, faz um PBB, escreve as histórias do usuário para a funcionalidade, e coloca-as no quadro Kanban, na coluna To Do. E o time continua trabalhando, puxando-as para Doing até completá-las (Done).

Vale lembrar que é preciso deixar visível no quadro Kanban, seja ele físico ou virtual, quando determinada funcionalidade for do próximo incremento e não do MVP. Quando o time termina todas as funcionalidades do MVP, ele vai indicar que terminou, faz a entrega do MVP e segue trabalhando nas próximas funcionalidades e histórias.

Uma vez que você entregou o MVP e colocou nas mãos dos usuários, provavelmente, o time irá receber pedidos de melhorias ou indicações de bugs. Sobre esse feedback que vai envolver melhorias, é preciso definir quem irá cuidar dessa demanda e quem irá trabalhar com as funcionalidades do incremento do produto, tudo isso, visando organizar o processo, de forma ágil e sem sobrecarregar qualquer membro do time.

 

Então…

É possível verificar que os resultados de uma Lean Inception e o andamento do trabalho após esse alinhamento do time e planejamento do MVP podem ser aprimorados com o uso de excelentes frameworks como Scrum e Kanban. Independente da escolha, esteja sempre atento ao fluxo, entenda o trabalho do seu time, pois, juntos, irão construir produtos de muito sucesso, de maneira ágil e eficaz, maximizando o valor da entrega e a utilidade para os usuários.

 

Gostou deste conteúdo?

Na Caroli.org há, dentre outras coisas, diversos materiais relacionados ao tema e muitas opções de Treinamentos. Acesse agora o nosso site e dê continuidade ao seu processo de conhecimento e aprendizado.

 

>> Se você gostou e se interessa pelo assunto deste artigo, confira o  Treinamento Lean Delivery. Este treinamento tem como foco principal entender, especialmente, o planejamento pós Lean Inception e acompanhar a entrega do Produto Mínimo Viável (MVP) baseando-se em métricas de fluxo. Você também irá compreender como utilizar Scrum e Kanban para a construção das funcionalidades do seu MVP.

Caroli.org

A Caroli.org, com um excelente time e a integração de pessoas autoras, treinadoras, parceiras e demais colaboradoras, tem como missão principal compartilhar conhecimento e, dessa forma, contribuir para a transformação de um mundo melhor. Veja mais detalhes sobre nossos Treinamentos autorais e exclusivos, nossos Livros e muitos outros conteúdos em nosso Blog.
SCRUM: significado, aplicação, conceitos e exemplos   

SCRUM: significado, aplicação, conceitos e exemplos  

Scrum é a metodologia ágil mais famosa, atuando de forma simples e efetiva no que se refere ao desenvolvimento de projetos, produtos ou serviços. Com isso, o modelo é capaz de aumentar a produtividade, a otimização das atividades, bem como a satisfação dos clientes e...

ler mais

Pin It on Pinterest

X
X
X