Precisa de ajuda para escolher o seu
treinamento ou tem alguma dúvida?

Determinismo Ágil: A Influência de Team OKR, Lean Inception e PBB

eNeste artigo, exploramos a teoria do determinismo causal no contexto dinâmico dos times ágeis. Discutiremos como as ações e escolhas estratégicas afetam o destino de um time ágil, aplicando os conceitos de Team OKR, Lean Inception e Canvas PBB. Aqui, o “Determinismo Ágil” é apresentado como uma cadeia de eventos interligados e essenciais para o sucesso da sua equipe

Introdução ao Determinismo Causal e o Determinismo Ágil

Você conhece a teoria do determinismo causal? Essa teoria diz que todos os eventos estão conectados a eventos anteriores, que por sua vez foram causados por eventos ainda mais antigos. Segundo ela, tudo é determinado pelas circunstâncias prévias. Evento A foi formado por evento B, que foi originado por evento C e assim sucessivamente até o início dos tempos. Alguns filósofos chamam isso de destino – um encadeamento de eventos e suas causas.

Todos os eventos estão conectados a eventos anteriores, que por sua vez foram causados por eventos ainda mais antigos.

Para muitos, o destino não deve ser entendido como algo de superstição, inevitável, mas sim como uma sequência de eventos influenciada por nossas ações. Você tem grande influência sobre seu destino, sobre o destino do seu time. Por que algo está acontecendo agora? Porque algo aconteceu antes.

Nesse contexto, surge o conceito de Determinismo Ágil, uma aplicação prática dessa teoria no mundo do desenvolvimento de produtos e gestão de projetos ágeis. No Determinismo Ágil, reconhecemos que cada decisão tomada em um time ágil, cada prática adotada e cada ação realizada são peças fundamentais que moldam o destino do time.

 

Determinismo Ágil na Vida Pessoal

Por exemplo, no inverno passado, eu estava fazendo snowboard com meu filho. Caí e bati a cabeça, mas continuei me divertindo com ele, pois estava de capacete. Antes de ter meu filho, praticava snowboard sem capacete, mas mudei meu comportamento para dar o exemplo. Comprei o capacete (evento A), coloquei-o e comecei a fazer snowboard com meu filho (evento B). Errei uma manobra e bati a cabeça (evento C), mas levantei e continuei me divertindo (evento D). Esse foi um destino melhor do que se não tivesse comprado o capacete (evento A), não o tivesse colocado e começado a fazer snowboard com meu filho (evento B), errado uma manobra e batido a cabeça (evento C), e então teria que ir para o hospital (evento D). Ou seja, sempre temos escolhas que influenciam nosso destino. Essa é a liberdade que temos, destacando a importância de fazer escolhas sábias.

Meu filho e eu no snowboard.

 

Aplicando o Determinismo Ágil

O destino do seu time não está predestinado ao fracasso ou ao sucesso. Você deve ajudar o time a focar no resultado final, mas entender os eventos que levam até lá.

 

Cenários de Times e o Determinismo Ágil

Cenário 1: Desafios e Desalinhamento

Em uma sprint review meeting, o time discute uma história de usuário. Há desacordo sobre se está pronta ou não. A Product Owner não entende como essa história ajuda no resultado esperado. Alguém menciona que isso não ficou claro na sprint planning meeting. Outra pessoa aponta que o refinamento (grooming) não foi bem feito e que essa história fazia parte de uma épica que não deveria ter sido priorizada. A QA comenta que o roadmap está confuso, as planning meetings são longas e ela não consegue entender a conexão entre as histórias, épicas, resultado esperado e a hipótese que estão tentando validar. Diz que, quando começaram como time, fizeram acordos sobre como trabalhar, as cadências e horário das reuniões, mas não alinharam sobre o roadmap do produto.

 

Cenário 2: Sucesso e Estratégia Eficaz

O time está em uma sprint review meeting. Uma dev demonstra a história do usuário, que cumpre os critérios de aceite e passa pela definition of done (definida previamente pelo time). Após a review da sprint backlog, o time revisa seus Team OKRs, que haviam sido acordados em um workshop no início do trimestre. A história revisada (na review da sexta-feira) foi escolhida na planning meeting de segunda e passou por um Canvas PBB na quinta anterior, em uma sessão para refinar as histórias da próxima feature. A feature escolhida estava de acordo com o sequenciador da Lean Inception, que ocorreu duas semanas após a sessão de Team OKRs no início do trimestre. Após o evento de Team OKRs, o time realizou algumas atividades de Discovery para ajudar entender as dores dos usuários e propor uma visão para o produto. No workshop da Lean Inception, o time alinhou as diferentes perspectivas, definiu o roadmap e como começar a validar as hipóteses de negócio. Na semana seguinte, realizaram poucas sessões de Ways of Working para esclarecer como trabalhariam, definiram suas definições de pronto e de preparado, bem como a cadência e horário das reuniões.

 

A Importância das Escolhas Estratégicas para o Determinismo Ágil

Reflita sobre o cenário 2, de um time ágil de sucesso. Cada escolha feita, cada estratégia adotada, é como um elo em uma cadeia de eventos que define o destino do time. Considere o uso dos Team OKRs: eles pavimentam o caminho para um processo de discovery eficaz, que por sua vez conduz a uma Lean Inception efetiva. Esta Lean Inception, bem executada, orienta roadmap do produto e a validação dos primeiros passos, com proposta de features para produto. A sessão do Canvas PBB refina as features e prioriza as historias do usuário, que facilita a organização da sprint planning. Consequentemente, o time trabalha com foco e clareza e comemora o sucesso das entregas na sprint review.

Assim, eu vejo a cadeia de eventos – desde o estabelecimento de Team OKRs, passando pela Lean Inception e o uso do Canvas PBB, até a execução da sprint (ou do fluxo no Kanban) – onde cada evento influencia positivamente o próximo. Essa é a manifestação prática do determinismo causal em um ambiente ágil, ilustrando o conceito de Determinismo Ágil, onde ações deliberadas e escolhas informadas conduzem a resultados desejáveis. Portanto, eu te pergunto: Como será o destino do seu time? Lembre-se, o destino de seu time está em suas mãos. Assuma o controle, coloque o capacete e aproveite a jornada!

 

Saiba mais

Paulo Caroli

Paulo Caroli é um consultor, autor e palestrante altamente respeitado, conhecido por criar a metodologia Lean Inception. Como autor de cinco livros influentes sobre agilidade nos negócios, incluindo o best-seller Lean Inception, ele traz uma vasta experiência prática para seu papel como Inception & OKR advisor na Thoughtworks - Expert in Product and Project Inception, Advisor on Team OKR. Paulo está profundamente envolvido em workshops estratégicos, desenvolvimento de produtos digitais e na orientação de equipes sobre agilidade nos negócios e estratégia de produto.
Lean Inception seguida pelo PBB

Lean Inception seguida pelo PBB

Neste artigo, você aprenderá como combinar Lean Inception e Product Backlog Building (PBB) para otimizar o desenvolvimento de produtos. Primeiro, a Lean Inception define funcionalidades e cria o Canvas MVP. Em seguida, o PBB detalha essas funcionalidades em itens de backlog e histórias de usuário, priorizando e planejando as entregas em Sprints. Essa combinação proporciona uma abordagem eficiente e colaborativa, resultando em um backlog bem estruturado e um plano de entrega claro.

ler mais
O Canvas MVP

O Canvas MVP

Construir produtos de muito sucesso, reduzindo tempo, uso de recursos e alinhados às necessidades dos usuários, é o desejo de qualquer organização ou negócio. Neste artigo, o criador do método Lean Inception, Paulo Caroli, traz a você mais detalhes sobre o Canvas MVP, importante ferramenta utilizada para validar ideias de produtos.

ler mais

Pin It on Pinterest