🥳  No mês de Aniversário da Caroli.org, você estuda com 30% off usando o cupom: 7ANOSCAROLI. Escolha o seu treinamento!

Precisa de ajuda para escolher o seu
treinamento ou tem alguma dúvida?

O Canvas MVP

O Canvas MVP é uma ferramenta para validar ideias de produtos. É um quadro visual (disponível aqui para download) que auxilia empreendedores a alinhar e definir a estratégia do MVP – Minimum Viable Product, em inglês, a versão mais simples de um produto que pode ser disponibilizada para o negócio (produto mínimo) e que possa ser efetivamente utilizado e validado pelo usuário final (produto viável).

“Não desperdice tempo, dinheiro e recursos criando o produto errado.” – Paulo Caroli

Muitas vezes, exageramos ao construir um novo produto. Planejamos e adicionamos várias funcionalidades, pensando no produto final, que supomos atender às necessidades dos nossos clientes.

“As pessoas não sabem o que querem até que você mostre a elas.” – Steve Jobs

A verdade sobre startups e novos produtos é que ninguém sabe se vai dar certo. Se soubéssemos o que estávamos criando, então, não seria um novo produto, mas algo que já existe.

Então, faça como o Facebook, Groupon, Airbnb, Spotify, Easy Taxi e vários outros exemplos de empreendimentos de sucesso. Adote uma nova forma de criar e evoluir produtos: desenvolva o produto mínimo viável, crie um Canvas MVP.

 

Lean Startup + User Centric Design

Do Lean Startup, temos o loop construir-medir-aprender, um ciclo simples e direto, entretanto, difícil de colocar em prática devido à dicotomia existente entre uma abordagem científica (construir para aprender) e uma abordagem centrada no usuário (aprender para construir).

Para auxiliar na compreensão e na construção do MVP, complementamos o loop do Lean StartUp com outro loop: usuário-jornada-ação, o qual traz uma abordagem de User Centric Design com foco no aprendizado sobre as personas e as suas jornadas.

 

VALIDANDO A IDEIA DO PRODUTO

Não crie funcionalidades para um MVP se você não souber descrever o que espera como resultado e como medir tais resultados.

Valide as hipóteses do negócio. Tente compreender melhor os seus usuários. Para tanto, planeje coletar dados de uso do MVP que te ajudarão a verificar o resultado/aprendizado desejado.

Depois de definir as funcionalidades do MVP, tente conectá-lo aos resultados esperados e às hipóteses do negócio. O modelo a seguir auxilia com tal declaração:

 

Nós acreditamos que… ESSE MVP

Vai conseguir… RESULTADO ESPERADO.

Sabemos que isso aconteceu com base em… MÉTRICAS PARA VALIDAR AS HIPÓTESES DO NEGÓCIO.

 

Tal modelo é uma adaptação do modelo de Jeff Gothelf para o desenvolvimento orientado a hipóteses. Você precisa preencher esse modelo, pois, se não conseguir completá-lo, não saberá o que esperar do MVP, ou não saberá como medi-lo. E, em qualquer um desses dois cenários, o produto estará à deriva, sem direcionamento.

 

MINIMIZE OS RISCOS COM PERSONAS SEGMENTADAS

Você está criando um MVP, logo precisa validá-lo. Pense em minimizar os riscos e aumentar o aprendizado. Para quem é este MVP? Dentro desse grupo de personas, qual o menor segmento para colocar esse MVP a prova?

Por exemplo, um MVP é inicialmente liberado a um grupo mais reduzido de pessoas. Depois de validado o resultado esperado, o MVP é liberado para um grupo mais abrangente e, mais uma vez, validando o resultado, agora com maior abrangência.

DESCREVA AS FUNCIONALIDADES DO MVP

Descreva quais funcionalidades compõem o MVP. Mas se desafie, tentando equilibrar a dualidade do Produto Mínimo Viável: Esse é realmente o mínimo? Consegue fazer menos, reduzir algo e ainda assim validar este produto?, VERSUS: Isso faz o produto viável? Precisa adicionar algo para evitar um MVP inacabado?

SEJA CLARO: PERSONA & JORNADA

Você está desenvolvendo o seu MVP com uma persona em mente – alguém que tem uma jornada com alguns passos para realizar um trabalho ou alcançar um objetivo. Descreva quais jornadas são atendidas ou melhoradas com este MVP.

CONVERSE SOBRE CUSTO & CRONOGRAMA

Estime o esforço, tempo e custo associado à criação das funcionalidades do MVP. Além do custo da criação, quais outros custos estão associados ao MVP?

Por exemplo: vai ter alguma campanha de marketing associada a esse trabalho? Algum outro gasto? Considere as respostas dessas perguntas para detalhar o custo do MVP. Por vezes, associada à pergunta de custo vem também a pergunta sobre o cronograma, defina-o com clareza.

Os Blocos do Canvas MVP

O Canvas possui sete blocos que descrevem: a visão do MVP, as hipóteses de negócios, suas métricas, as personas e suas jornadas, as funcionalidades e o custo e cronograma para sua criação.

 

 

Segue a ordem recomendada para preencher e pensar sobre os blocos, por meio de uma sequência de perguntas:

  1. Proposta do MVP – Qual é a proposta deste MVP?
  2. Personas segmentadas – Para quem é este MVP? Podemos segmentar e testar este MVP em um grupo menor?
  3. Jornadas – Quais jornadas são atendidas ou melhoradas com este MVP?
  4. Funcionalidades – O que vamos construir neste MVP? Que ações serão simplificadas ou melhoradas neste MVP?
  5. Resultado esperado – Que aprendizado ou resultado estamos buscando neste MVP?
  6. Métricas para validar as hipóteses do negócio – Como podemos medir os resultados deste MVP?
  7. Custo & Cronograma – Qual é o custo e a data prevista para a entrega deste MVP? Depois de entregue, quanto tempo precisamos coletar os dados para decidir se pivotamos ou prosseguimos?

 

O Canvas MVP é explicado em detalhes no livro Lean Inception: Como Alinhar Pessoas e Construir o Produto Certo. A publicação explora o conceito de MVP e descreve como executar efetivamente um workshop Lean Inception para alinhar um grupo de pessoas sobre o MVP. O Canvas MVP é a última atividade em um workshop Lean Inception.

 

Utilize o Canvas MVP Remoto

O Canvas MVP é um dos artefatos gerados na Lean Inception. Por isso, a página sobre Lean Inception Remota tem links boards online com o Canvas MVP.

Aprimore seu conhecimento

A conversa, o networking e a troca de experiências sobre Lean Inception e o Canvas MVP encontram-se no Treinamento Lean Inception. Participe, aprimore sua carreira e junte-se à comunidade.

 

ChatMVP

Você curte o assunto MVP, mas não está em uma grande organização para fazer uma Lean Inception? Então, conheça e converse com o ChatMVP.

*Conteúdo publicado em 20 de julho de 2023, com atualizações em 09 de maio de 2024.

Paulo Caroli

Paulo Caroli é um consultor, autor e palestrante altamente respeitado, conhecido por criar a metodologia Lean Inception. Como autor de cinco livros influentes sobre agilidade nos negócios, incluindo o best-seller Lean Inception, ele traz uma vasta experiência prática para seu papel como Inception & OKR advisor na Thoughtworks - Expert in Product and Project Inception, Advisor on Team OKR. Paulo está profundamente envolvido em workshops estratégicos, desenvolvimento de produtos digitais e na orientação de equipes sobre agilidade nos negócios e estratégia de produto.
Construir ou Comprar MVP: Matriz para tomada de decisão

Construir ou Comprar MVP: Matriz para tomada de decisão

O artigo “Construir ou Comprar MVP” ajuda na decisão crucial de desenvolver ou comprar software para novos empreendimentos, enfatizando a rápida validação de ideias de negócios. Ele apresenta uma matriz de decisão e uma ferramenta Excel para ajudar as partes interessadas a pontuar e comparar opções, garantindo que a decisão de construir ou comprar esteja alinhada com os objetivos estratégicos e operacionais. Essa abordagem promove um processo de tomada de decisão colaborativo e baseado em dados.

ler mais
Determinismo Ágil: A Influência de Team OKR, Lean Inception e PBB

Determinismo Ágil: A Influência de Team OKR, Lean Inception e PBB

Neste artigo, exploramos a teoria do determinismo causal no contexto dinâmico das times ágeis. Discutiremos como as ações e escolhas estratégicas afetam o destino de um time ágil, aplicando os conceitos de Team OKRs, Lean Inception e Canvas PBB. Aqui, o “Determinismo Ágil” é apresentado como uma cadeia de eventos interligados e essenciais para o sucesso da sua equipe

ler mais
Transformando a Experiência do Colaborador com Lean Inception

Transformando a Experiência do Colaborador com Lean Inception

Neste artigo, o autor JP Coutinho aborda a Lean Inception como uma ferramenta valiosa para melhorar a experiência do colaborador desde o início de projetos ou iniciativas. Ele compartilha sua experiência com a metodologia na criação de produtos de Gestão de Pessoas, incluindo ações de desenvolvimento e programas de incentivo, e destaca os benefícios principais para organizações e times com essa abordagem.

ler mais

Pin It on Pinterest