Precisa de ajuda para escolher o seu
treinamento ou tem alguma dúvida?

Reduza o Time-to-Market com princípios e ferramentas Lean

Imagem em fundo azul com ícone, nas cores azul, rosa, amarelo e verde no canto inferior esquerdo, de um relógio junto a um gráfico ascendente.

Lean é uma metodologia comprovada para agilizar processos, reduzir o desperdício e melhorar a eficiência em vários setores. Quando aplicada ao desenvolvimento e gerenciamento de produtos, pode reduzir o tempo necessário para desenvolver e lançar um novo recurso – normalmente medido pela métrica “Time-to-Market” (TTM). Mas como isso é realmente colocado em prática? Neste artigo, descreverei várias técnicas Lean que podem ajudar a reduzir o TTM e acelerar sua capacidade de agregar valor.

Por que o Time-to-Market é importante para o seu negócio?

O TTM é importante por vários motivos:

      1. Pode ajudar as empresas a obter uma vantagem competitiva. No ambiente de negócios acelerado de hoje, ser o primeiro a lançar um novo serviço, produto ou recurso no mercado dará à sua organização uma vantagem competitiva.
      2. Pode gerar receita. Reduzir o TTM significa que sua organização começará a gerar receita mais cedo. Em termos de desenvolvimento de produtos, cada novo recurso introduzido deve gerar receita ou resultar em economia de custos, impactando positivamente o resultado final.
      3. Pode aumentar a satisfação do usuário. Um TTM mais curto significa que os usuários começarão a usar uma solução de recursos mais cedo. Isso deve melhorar sua experiência geral com o produto e sua organização.
      4. Permite maior agilidade e adaptabilidade. O lançamento rápido de novos produtos e recursos pode ajudar uma organização a se tornar mais responsiva às demandas dos usuários e às tendências do mercado.
      5. Pode incentivar a inovação. Um TTM mais curto permite que sua organização traga ideias novas e inovadoras para o mercado em um ritmo mais rápido.

No geral, a redução do TTM é um aspecto crítico do desenvolvimento de produtos que pode impactar significativamente o sucesso e a competitividade de sua organização no mercado.

 

O que é Lean?

Lean é uma metodologia e abordagem de gerenciamento que se originou na indústria de manufatura em meados do século 20, especificamente na Toyota no Japão. Nas décadas seguintes, foi adotada em uma variedade de indústrias em todo o mundo. O Lean está focado na entrega de produtos ou serviços aos clientes da forma mais eficiente e eficaz possível, reduzindo as ineficiências no processo.

Os princípios do Lean incluem:

      • A eliminação de desperdícios. Lean visa identificar e eliminar o desperdício nos processos, como superprodução, espera, movimento desnecessário, defeitos, superprocessamento, talento não utilizado e excesso de estoque.
      • Melhoria continua. O Lean segue uma filosofia Kaizen, que enfatiza uma abordagem de melhoria contínua, buscando sempre tornar os processos mais eficientes e eficazes.
      • Foco no cliente. Lean coloca uma forte ênfase na compreensão e satisfação das necessidades do cliente, pois os clientes são a peça central de qualquer negócio.
      • Capacitar funcionários. O Lean capacita os funcionários em todos os níveis da organização para identificar e resolver problemas, pois estão mais próximos dos processos e clientes.
      • Colaboração. O Lean incentiva a colaboração e o trabalho em equipe multifuncional, pois reconhece que grandes soluções vêm de múltiplas perspectivas.

No geral, o Lean é uma abordagem focada no processo que ajuda as organizações a atingirem seus objetivos, maximizando o valor e minimizando o desperdício em todos os aspectos de suas operações.

 

Princípios Lean e TTM

As organizações podem reduzir o TTM aplicando os princípios Lean, que envolvem processos de racionalização, eliminando o desperdício e melhorando a eficiência. Ao fazer isso, o processo de desenvolvimento de produtos torna-se mais eficaz e eficiente, permitindo que as organizações entreguem valor aos seus clientes com mais rapidez e frequência.

O Lean ajuda as organizações a identificar e eliminar quaisquer fontes de desperdício no processo de desenvolvimento de produtos, como atividades que não agregam valor, excesso de itens pendentes, superprodução, atrasos, defeitos, superprocessamento, movimentação desnecessária ou talento não utilizado. Ao eliminar o desperdício, as organizações reduzem o TTM e melhoram a eficiência.

Lean ajuda as organizações a melhorar continuamente seus processos de desenvolvimento e torná-los mais eficientes. Isso inclui o uso de melhores ferramentas e tecnologias, melhorando os fluxos de trabalho, o alinhamento e a colaboração da equipe. O aumento da eficiência deve levar a um TTM mais rápido e a uma maior frequência de lançamentos de produtos.

 

Ferramentas e técnicas Lean para reduzir o TTM

Aqui estão cinco ferramentas e técnicas Lean essenciais que podem ajudar as organizações a reduzir o lead time, eliminar o desperdício, aumentar o foco no cliente, promover a melhoria contínua, capacitar os funcionários e promover a colaboração:

      1. VSM (Value Stream Mapping): uma representação visual de todo o processo do início ao fim, permitindo que as organizações identifiquem gargalos e áreas de melhoria. Leia o passo a passo para facilitar uma sessão VSM.
      2. Lean Inception: um workshop colaborativo que ajuda as organizações a lançar novos produtos no mercado mais rapidamente, permitindo que validem ideias, priorizem recursos e iterem rapidamente. Leia mais sobre Lean Inception neste artigo: Lean Inception: Aprenda como alinhar pessoas e construir o produto certo.
      3. Eventos Kaizen: eventos de melhoria focados para identificar e eliminar desperdícios em um processo específico. Esses eventos podem levar a melhorias significativas em um curto espaço de tempo, aumentando a colaboração da equipe e a eficiência do processo. Planeje seu próximo evento Kaizen com algumas atividades do FunRetrospectives.com/pt.
      4. Kanban: um sistema de gerenciamento visual que ajuda as organizações a gerenciar o fluxo de trabalho e reduz o lead time ao limitar o trabalho em andamento. (Você pode descobrir mais em um post que escrevi em outro lugar: O que é Kanban?).
      5. MVP (Minimum Viable Product): o conjunto mínimo de funcionalidades que permitirá que o produto seja testado e validado com clientes reais. Ao entregar o Produto Mínimo Viável, é possível lançar o produto no mercado mais rapidamente, minimizar o gasto de tempo e recursos e evoluir o produto com base no feedback real de seus usuários. Leia mais sobre MVP neste artigo: MVP: como construir o Produto Mínimo Viável.

Essas são apenas algumas das ferramentas e técnicas Lean que as organizações podem usar para reduzir o TTM. Aplicando essas técnicas, as organizações podem melhorar a eficiência, eliminar o desperdício e reduzir o lead time, entregando valor aos clientes com mais rapidez e frequência.

Abrace a essência do Lean, concentre-se na redução do TTM. Potencialize seu sucesso!

 

 

Gostou deste conteúdo?

Se você deseja aprender muito mais sobre os processos Lean e métricas, não fique de fora da próxima turma do Treinamento Lean Delivery.

Paulo Caroli

Paulo Caroli é um consultor, autor e palestrante altamente respeitado, conhecido por criar a metodologia Lean Inception. Como autor de cinco livros influentes sobre agilidade nos negócios, incluindo o best-seller Lean Inception, ele traz uma vasta experiência prática para seu papel como Inception & OKR advisor na Thoughtworks - Expert in Product and Project Inception, Advisor on Team OKR. Paulo está profundamente envolvido em workshops estratégicos, desenvolvimento de produtos digitais e na orientação de equipes sobre agilidade nos negócios e estratégia de produto.
Alinhando os esforços da equipe com a estratégia da organização: a abordagem Team OKR

Alinhando os esforços da equipe com a estratégia da organização: a abordagem Team OKR

Neste artigo, o autor Paulo Caroli destaca a importância de alinhar os OKRs de equipe (Team OKR) com a estratégia organizacional, utilizando um exemplo prático para demonstrar como esses OKRs podem apoiar as metas corporativas. Ele enfatiza a capacitação das equipes para definir e executar seus OKRs em alinhamento com a visão estratégica mais ampla, promovendo propriedade e responsabilidade. Caroli recomenda a abordagem de alinhar diretamente os Team OKRs aos objetivos organizacionais, evitando a hierarquia em cascata, para garantir uma execução estratégica mais eficaz.

ler mais
Qual é o alicerce da Gestão Ágil de Projetos?

Qual é o alicerce da Gestão Ágil de Projetos?

Quando falamos “Gestão Ágil de Projetos” pensamos várias coisas como agilidade, projetos, ritos, ferramentas… Mas a verdade é que a base, o que é essencial, não pensamos. Talvez porque não temos esse conhecimento, ou porque não tivemos experiências para aprender. E é isso que a autora Annelise Gripp traz para você neste excelente artigo.

ler mais
Transformando a Experiência do Colaborador com Lean Inception

Transformando a Experiência do Colaborador com Lean Inception

Neste artigo, o autor JP Coutinho aborda a Lean Inception como uma ferramenta valiosa para melhorar a experiência do colaborador desde o início de projetos ou iniciativas. Ele compartilha sua experiência com a metodologia na criação de produtos de Gestão de Pessoas, incluindo ações de desenvolvimento e programas de incentivo, e destaca os benefícios principais para organizações e times com essa abordagem.

ler mais

Pin It on Pinterest